Mensagem da Presidente

Enquanto Direção da AEFCM, mostramos ter um plano coeso, sério e de confiança para 2021, alicerçado na experiência e em princípios essenciais, desde a procura por um maior acompanhamento e envolvimento estudantil, à preocupação pela vertente social e cívica.

Propomo-nos, desta forma, a continuar o trabalho de tantos outros antes de nós, a quem devemos respeito e admiração por terem feito da AEFCM a estrutura que é hoje. É com um imenso sentido de responsabilidade e, acima de tudo, humildade, que nos propomos a assumir este enorme desafio que é representar a comunidade estudantil da FCM|NMS.

Comprometemo-nos a não nos conformar, a procurar incessantemente uma melhoria continuada das condições pedagógicas e científicas do ensino superior e um sistema de ação social mais abrangente e adequado.

Conscientes das dificuldades e incertezas inerentes à situação pandémica e, ainda, cientes do subfinanciamento crónico e limitações socioeconómicas há muito impostas às instituições do ensino superior, comprometemo-nos a não nos conformar, a procurar incessantemente uma melhoria continuada das condições pedagógicas e científicas do ensino superior e um sistema de ação social mais abrangente e adequado.

Faremos com que o ponto de partida de todo o trabalho da AEFCM sejam sempre os estudantes da nossa faculdade, ambicionamos contribuir para uma formação de maior qualidade de futuros profissionais de saúde, mais motivados e mais humanos.

Lutaremos por defender os princípios fundamentais da AEFCM, pautados pela democracia, respeito, transparência e proximidade, representando sempre os melhores interesses dos estudantes da FCM|NMS. Propomo-nos a trabalhar em conjunto com todos os estudantes, para que possamos Evoluir em conjunto!

 

Joana Amado
Presidente da Direção da AEFCM
para o mandato de 2021

História

Os estudantes da FCM|NMS começam a sua jornada académica em Lisboa por uma das suas 7 colinas, a Colina da Saúde. Aqui, encontravam-se os Hospitais Civis de Lisboa e este foi o sítio escolhido para construir a Escola Médico-Cirúrgica.

A primeira pedra deste edifício foi colocada em 1899, sendo que a sua inauguração ocorreu em 1906 para o XV Congresso Internacional de Medicina. Em 1906 abre como Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa e, em 1911, após a reforma do ensino, muda de denominação para Faculdade de Medicina de Lisboa. Em 1954 é transferida para Santa Maria. Depois de um largo período de desocupação, a Faculdade reabre em 1977 como Faculdade de Ciências Médicas inserida na Universidade NOVA de Lisboa.

A 15 de maio de 1979, um grupo de alunos funda a Associação de Estudantes da Faculdade de Ciências Médicas. Os seus objetivos são, como eram a essa data, a defesa e representação dos melhores interesses de todos os alunos. A AEFCM rege-se pelos princípios do movimento associativo dos estudantes portugueses: a unicidade, o apartidarismo e arreligiosidade.

Missão

  • Representar e defender os interesses gerais dos estudantes da FCM|NMS
  • Promover e complementar a formação cívica, social, médica, científica, cultural e desportiva dos estudantes
  • Promover e realizar atividades de ação social, científicas, recreativas, culturais, desportivas e outras de interesse para os seus membros e também para a comunidade
  • Promover a integração e inter-relação dos estudantes no quotidiano universitário
  • Garantir a sua sustentabilidade
  • Garantir a equidade de todos os estudantes
  • Participar ativa e construtivamente na definição da política educativa e educação médica a nível local, nacional e internacional
  • Cooperar com organizações estudantis, nacionais e estrangeiras, cujos objetivos se mostrem consonantes com os interesses dos estudantes da Faculdade
  • Estabelecer relações de cooperação com outras organizações estudantis benéficas para realização dos objetivos supracitados